10 de novembro de 2008

Desobediência civil


O recurso à desobediência civil por parte dos professores é um cenário cada vez mais provável. A desobediência civil é, por definição, uma ilegalidade. Mas será que devemos obedecer a toda e qualquer lei? O Dúvida Metódica em boa altura lançou a discusssão. Vale a pena acompanhar e mostrar mais uma vez que a filosofia e os filósofos são fundamentais no esclarecimento e na discussão de problemas com consequências tão práticas como este.

Quem quiser seguir a discussão sobre como deviam os professores ser avaliados, pode ver o post de Carlos Pires, também no Dúvida Metódica.

Na imagem acima pode ver-se Bertrand Russell apelando à desobediência civil.

7 comentários:

  1. No caso dos professores creio nem se tratar de desobediência civil. Do que se trata é da absoluta impossibilidade de executar o modelo. Ainda que os professores quisessem ser obedientes, nem para isso teriam grande margem de manobra. Posso estar a ver mal a coisa, mas creio que é mais ou menos isto que se passa.

    ResponderEliminar
  2. O desenvolvimento das mentalidades passa, muitas vezes, pela desobediência civil, pela ilegalidade (o aborto é talvez o exemplo mais radical que a sociedade portuguesa nos deu nos ultimos anos).

    A questão contudo que devemos colocar é se uma mudança alcançada pela desobediência civil é legitima. Uma ilegalidade que se torna um habito, deve ela ser tranformada em lei?

    ResponderEliminar
  3. David,
    Foi necessário sair do espaço do blog de èvora (que gosto muito) para afirmares algo com o qual estou completamente de acordo.
    Até que enfim...

    ResponderEliminar
  4. É legítimo desobedecer sim, quando as leis violam a moralidade (e, ao longo da História, muitas o têm feito). O problema é que se assiste, grande parte das vezes, à ditadura da lei, mas a lei não pode ter maior peso que a ética.

    ResponderEliminar
  5. já dizia o Espinosa no tratado da reforma do entendimento:

    devemos seguir as leis da cidade... em tudo o que nelas não nos impeça de alcançar um mundo como deve ser.

    ResponderEliminar
  6. Se nunca tivessem existido actos de desobediência civil, ainda hoje, estaríamos subjugados a Monarquias, Ditaduras Populares, Nacionalistas, Regimes Totalitários, etc...E já agora, não poderia este texto sequer ser publicado!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  7. Sobre a questão da desobediência, saiu um livro este mês de Marie-Claire Caloz-Tschopp chamado "Resister en politique, résister en philosophie" que pode vos interessar. Encontram um pequeno resume na pagina seguinte:

    http://www.decitre.fr/livres/Resister-en-politique-resister-en-philosophie.aspx/9782843031502

    ResponderEliminar