11 de novembro de 2008

Os Problemas da Filosofia, de Bertrand Russell

Está já à venda em Portugal (no Brasil está à venda desde Agosto, se não estou em erro) a minha tradução (com introdução e notas) deste saboroso livrinho de Bertrand Russell, originalmente publicado em 1912.

Agradeço ao editor das 70, Pedro Bernardo, o amável convite para fazer esta tradução, que tanto prazer me deu: traduzir um clássico de um dos maiores filósofos de sempre é um privilégio. Traduzi com muito carinho, e procurei explicar alguns aspectos mais profundos, na introdução, que está articulada com várias notas que espero sejam oportunas.

O livro de Russell permite duas leituras: como obra introdutória à filosofia e como obra de autor. É sobretudo quanto a este segundo aspecto que procurei apresentar alguns esclarecimentos.

O livro é excelente para quem quiser compreender o que é a filosofia, pois ao invés de Russell fazer listas algo anódinas das ideias dos outros, apresenta com vivacidade alguns problemas centrais da filosofia (sobretudo da teoria do conhecimento e da metafísica), explorando de seguida diversas tentativas de resposta, cuidadosamente argumentadas.

Russell é um autor muito inteligente e cheio de humor. Há uma passagem em que fala de um triângulo a jogar futebol que é inesquecível.

Espero que este trabalho seja útil para professores, estudantes e público em geral interessado em filosofia.

E fica aqui um agradecimento à Palmira e ao Carlos, que me ajudaram a escrever melhor uma passagem da minha introdução que refere as relações de Einstein com o éter. Agradeço também ao meu colega e amigo Sérgio Miranda, que prontamente se dispôs a traduzir do alemão o prefácio de Russell à tradução alemã desta obra.

Aqui encontra-se uma apresentação do livro e dois excertos.

6 comentários:

  1. Obrigado por mais um óptimo trabalho.
    Finalmente podemos deixar de lado uma tradução com mais de meio século para aceder agora em linguagem clara, de resto como a de Russell, a esta grande obra.

    ResponderEliminar
  2. Finalmente saiu! E já o tenho!!!!

    Dou também os meus parabéns ao Desidério, finalmente uma tradução que respeita o próprio Russell.

    ResponderEliminar
  3. Já comprei o livro aqui no Brasil, e considero um acréscimo de grande valor para a filosofia escrita em língua portuguesa a excelente introdução escrita pelo tradutor. Lamento não ter lido algo semelhante no meu período de formação acadêmica. Mas antes tarde do que nunca.

    ResponderEliminar