24 de novembro de 2009

Um esclarecimento sobre a publicidade

Vários leitores estranham o género de publicidade que por vezes surge na Crítica — em alguns casos, é nítido que os produtos ou serviços publicitados não são o género de coisas que a Crítica poderia sancionar ou ainda menos recomendar. A razão é que não me é possível controlar os anúncios publicitários que surgem na Crítica; isso é feito automaticamente pelo Google. Há um certo controlo parcial, mas é quase a mesma coisa do que nenhum controlo.

1 comentário:

  1. Os anúncios do Google estão ligados às palavras do texto. Como no título deste post aparece a palavra "publicidade" surge um quadrado sobre "anúncios grátis". O Jaime Quintas escreveu "aquecimento" e "petróleo" e surgiu um anúncio sobre as redes de gás natural e assim por diante.

    Experimentem escrever "amor divino" na página da pesquisa do Google para Portugal e ao lado surgirão anúncios para "mulheres bonitas procuram" e "prazeres para adultos"... Em tempos vi isto na página de uma organização religiosa muito respeitável.

    ResponderEliminar