26 de abril de 2010

Pitágoras e os pitagóricos

Poucas pessoas sabem que quase tudo o que se conta por aí sobre Pitágoras e os pitagóricos é mentira. Desde a publicação de Weisheit und Wissenschaft: Studien zu Pythagoras, Philolaus und Platon 1962, de Walter Burkert, sabemos que a imagem tradicional de Pitágoras é quase inteiramente falsa. O mito resulta de várias vicissitudes históricas, a principal das quais foi o facto de os sucessores de Platão desejarem encontrar uma autoridade antiga que defendesse algo semelhante à sua versão de platonismo. Mesmo a ideia tradicional de que Pitágoras terá sido um matemático exímio, ainda que não tenha descoberto o famoso teorema que hoje tem o seu nome, é presumivelmente falsa; segundo o próprio Aristóteles, os pitagóricos desenvolveram um misticismo numerológico, mas nada que se parecesse com matemática propriamente dita; sobretudo, não foram os pitagóricos que descobriram a noção de demonstração matemática.

M. F. Burnyeat explica aqui a revolução que foi o livro de Burkhert, e como ainda hoje alguns autores têm dificuldade em deitar para o lixo a mitologia associada a Pitágoras e aos pitagóricos. Um dos poucos autores que teve essa coragem foi Charles Kahn. Para minha surpresa, o livro de Kahn sobre os pitagóricos está traduzido no Brasil, com o título Pitágoras e os Pitagóricos: Uma Breve História (Loyola). Excelente notícia!

2 comentários:

  1. Não podia vir mais a calhar, aha:

    http://tertuliaspresoc.blogspot.com/2010/04/sexta-sessao-pitagoras-os-pitagoricos.html

    ResponderEliminar
  2. O novo link do livro: http://www.livrariacultura.com.br/p/pitagoras-e-os-pitagoricos-11013368

    ResponderEliminar