18 de junho de 2010

Ensaios publicados pela Fundação Manuel Francisco dos Santos

A Fundação Manuel Francisco do Santos, presidida por António Barreto pretende lançar a discussão em torno dos mais variados temas e problemas que nos afectam, em Portugal, à margem da manipulação dos circuitos mais normais de informação, principalmente a televisão e o discurso político. É um ensaio de mostrar a verdade de uma forma mais lavada, espero que com sucesso. Entre outras iniciativas, a Fundação lançou  a plataforma Pordata, que apresenta números reais do que está a acontecer no país sobre muitos temas, problemas que nos afectam. Outro campo de actuação da Fundação é o lançamento de ensaios sobre esses problemas, com total liberdade dos autores. Segundo a entrevista que li na revista Visão ao Presidente António Barreto, a todos os autores se pedem soluções e caminhos para os problemas. O primeiro volume é um ensaio de Maria do Carmo Vieira, professora de Português no Ensino Secundário. O livro vende-se em quiosques, conjuntamente com publicações como a Visão por mais 3.15€. António Barreto refere que pretende que os livros, e a discussão, sejam levados às pessoas, por onde quer que elas passem. E ainda bem. Este ensaio baseia-se no ensino do Português, mas refere-se ao ensino em geral. O desprezo pelos conteúdos e a opção pelo facilitismo é o problema explorado. Mas é explorado de forma implacável, sem concessões. É preciso que as pessoas em geral tomem consciência do que se está a passar no sistema educativo português e tenho a esperança que este livro possa lançar a discussão. Ele é obrigatório para a sociedade em geral já que trata de um problema que afecta a todos, mas deve começar por ser debatido entre os professores. São esses quem primeiro tem de abandonar a postura de ingenuidade e de aceitar acriticamente o engano. Espero que os propósitos genuínos da Fundação Francisco Manuel dos Santos sejam cumpridos. 

Sem comentários:

Enviar um comentário