7 de julho de 2010

Kenny


Há um erro comum subjacente ao ataque Descartes-Hobbes à objectividade das qualidades sensoriais: uma confusão entre relatividade e subjectividade. É verdade que as qualidades sensoriais são relativas; isto é, que são definidas pelas suas relações com aqueles que as percepcionam sensivelmente. Para uma substância ter um certo gosto tem de ter a capacidade para produzir um certo efeito num ser humano ou noutro animal; e o efeito particular que produz irá variar em função de várias condições. Mas o facto de o gosto ser uma propriedade relativa não significa que não seja uma propriedade objectiva. «Ser maior do que a Terra» é uma propriedade relativa; contudo é um facto objectivo que o Sol é maior do que a Terra.

Sem comentários:

Enviar um comentário