22 de dezembro de 2010

A maldade humana...

...não tem limites.

1 comentário: