17 de maio de 2011

O melhor de John Searle

Consciência e linguagem” é uma coletânea de artigos que resume a variada obra de John Searle. Os artigos foram todos previamente publicados nas duas últimas décadas, com exceção do último artigo sobre a solução cética de Kripke acerca do ceticismo do significado. Os primeiros cinco artigos abordam a questão de saber como situar a consciência e o fenômeno intencional em geral dentro da concepção científica de mundo: como podemos reconciliar a concepção de senso comum de nós mesmos como agentes conscientes, livres e racionais em um mundo feito apenas de partículas físicas em campos de força? O que é a intencionalidade, a consciência ou um ato de fala? Quais são os problemas do materialismo reducionista ou da Inteligência Artificial Forte? Searle fornece uma teoria unificadora que responde a essas e outras questões. Nos capítulos seguintes Searle explora as implicações da sua teoria para as ciências sociais, alguns desenvolvimentos da sua teoria dos atos de fala e críticas à tese da indeterminação da tradução de Quine e da solução cética de Kripke para o ceticismo do significado. Searle é claro e o livro é de um modo geral acessível para os não iniciados em filosofia, mas alguns capítulos trarão dificuldades para quem não estiver familiarizado com noções técnicas e alguns argumentos da filosofia da linguagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário