17 de janeiro de 2012

A sabedoria das religiões, segundo Botton



Compare-se com este artigo de Orwell.

1 comentário:

  1. Um dos vários problemas que vejo nas ideias de Botton, tal como ele as está as expôr aqui, é a ligação da moralidade à religião. Certamente que a virtude moral não depende da crença religiosa, nem que as pessoas religiosas são mais morais que os ateus. Na realidade, se tivessemos de fazer uma escolha, parece que a religião prejudica mais do que beneficia o desenvolvimento moral, como as opiniões em relação à contracepção, homosexualidade e à igualdade de direitos entre diferentes sexos e entre diferentes raças em vários sectores religiosos atesta (para não falar do terrorismo religioso). A moralidade, como viver a nossa vida, não é algo que se nos possa ser transmitido num sermão, mas é algo que tem de ser discutido criticamente, com argumentos, teses, contra-exemplos etc. A moralidade não deve ser discutida através da oratória mas através da discussão organizada informada pela lógica informal e pensamento crítico. Isto para não falar da opinião expressa em relação às artes... Apesar de poder ser verdade que é frutuoso que a arte contemporânea tente interagir com a sociedade em geral, a arte tem valor independentemente disso. Da mesma maneira que a ciência e a matemática têm valor independentemente de poderem "fazer algo por este mundo atribulado". Ou a propósito, a filosofia...

    ResponderEliminar