16 de novembro de 2012

Scruton sobre a moda

Em qualquer comunidade humana normal, a estética da vida quotidiana expressar-se-á através da moda ou, por outras palavras, através da adopção de um estilo comum. Uma moda é um indicador das opções estéticas que dão alguma garantia de aprovação dos outros; e também permite às pessoas jogar com as aparências, enviar mensagens reconhecíveis à sociedade de estranhos e sentirem-se confortáveis com a sua aparência num mundo em que esta importa.
Roger Scruton, 2009. Beleza. Lisboa: Guerra & Paz, p. 89.

1 comentário:

  1. A estética da vida comun expressa-se através da moda ou quem sabe sobre qualquer outra coisa para se sentir parte de alguma coisa, para agradar a outrem, não a si mesmo. A aprovação dos outros é uma ideia viva por uma grande parte das pessoas que tem a necessidade de aprovação dentro desse grupo. Muita gente deste planeta, a maior parte, nem precisa dessa moda comum. Isso é invenção de quem tem a mesquinhes de o poder dizer e mostrar, não de quem não tem e nem dela precisa. Nem saberia dela se não fosse diariamente "cagada" com repetição na TV ou revistas.
    Enviar mensagens reconhecíveis à sociedade como diz, sobre assuntos fúteis como a moda, não são reconhecíveis a algumas pessoas, só a quem é vazio e que vive num mundo de olhos tapados. Não há como se sentir confortável neste mundo da moda com tanta ignorância em relação ao mundo real, idólatras. A aparência nunca será a realidade. O desejo do poder e do matrialismo nunca alcançarão a verdadeira beleza de cada um e em comun do ser. É uma perda de tempo o que diz, não lhe interessa a totalidade, só uma absurda quantidade de gente banal. Não se deve jogar com as aparências, cada um tem o direito de ser como é na sua verdade.

    ResponderEliminar