Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2013

Prémio SPF 2012 atribuído a José Gusmão Rodrigues

Acaba de ser anunciado o vencedor do Prémio de Filosofia da SPF de 2012, no valor de 3500 €, que vai para o colaborador deste blog, José Gusmão Rodrigues. Muitos parabéns, José.

O ensaio premiado é uma resposta à questão lançada a concurso pela Sociedade Portuguesa de Filosofia, que perguntava o seguinte: O relativismo acerca da verdade refuta-se a si mesmo?

O júri avaliou os ensaios desconhecendo os seus autores. Já agora, o José responde que não à pergunta, como se pode confirmar no resumo divulgado:


No seu ensaio, José Gusmão Rodrigues, com o objectivo de avaliar «a acusação de auto-refutação levantada por Platão e retomada por tantos outros filósofos contra o relativismo», começa por esclarecer o que se entende por relativismo, como é que o relativismo acerca da verdade se distingue de outros tipos de relativismo e de que maneiras é que, em geral, uma tese ou teoria filosófica pode ser auto-refutante. A objecção da auto-refutação é dirigida, não às diversas formas de relativismo l…

Neuro-Mito

It's For Your Own Good!

It's For Your Own Good!
http://www.nybooks.com/articles/archives/2013/mar/07/its-your-own-good/Until now, we have lacked a serious philosophical discussion of whether and how recent behavioral findings undermine Mill's harm principle and thus open the way toward paternalism. Sarah Conly's illuminating book Against Autonomy provides such a discussion.(via Instapaper)

A arte de empurrar com a barriga

John Perry é conhecido por suas inúmeras contribuições à lógica, filosofia da linguagem, metafísica, filosofia da mente e o seu competente trabalho de divulgação no Philosophy Talk. Trata-se de um filósofo sólido, um modelo de perfeição para todos nós. Ele só tem um defeito: é um procrastinador incorrigível. No seu novo livro, The Art of Procrastination, ele explica como aprendeu a conviver com essa falha e ainda assim ser produtivo. Os interessados que não puderem comprar o livro podem encontrar um ensaio do mesmo autor com algumas técnicas para empurrar com a barriga aqui. Uma entrevista sobre o livro também está disponível gratuitamente aqui.

Morre Ronald Dworkin

É com pesar que anuncio o falecimento de Ronald Dworkin, um dos mais influentes filósofos do direito das últimas décadas. Dworkin não só era um eminente filósofo do direito, como também um importante filósofo político, tendo contribuições substanciais nos debates sobre o liberalismo, o direito à igualdade e o direito à vida. Na filosofia do direito o seu trabalho mais influente e mais discutido foi o seu livro Taking Rights Seriously onde ele apresentou a objeção de que a teoria positivista de H.L.A. Hart não é capaz de incluir aquilo que chamou de "princípios". Essa tese ganhou muitos adeptos na época e outros a defendem até hoje, a despeito de o próprio Dworkin a ter abandonado no seu livro posterior Law´s Empire no qual defende uma teoria acerca da interpretação do direito a qual - supostamente - revelaria algo importante sobre a natureza do direito. Um dos maiores méritos do autor era o de reconhecer as falhas das suas teorias e oferecer reformulações a elas. Isso foi r…

Se as paredes de Cambridge pudessem falar

Eis uma deliciosa biografia do Clube das Ciências Morais, de Cambridge. O clube dedicado à investigação e debate filosóficos foi fundado em 1874 e continua as suas atividades até hoje. Aqui aconteceu de tudo. Reza a lenda que ocorreu uma briga entre Wittgenstein e Popper na qual o primeiro argumentava ferozmente com um atiçador em mãos. Outra história lendária é a de um conferencista que apresentou o seu paper mesmo depois do alarme de incêncio ter disparado.

Os bastidores de Harvard e a pressão de Kripke sobre Quine

During the time I was teaching at Harvard as an Instructor in Philosophy and General Education, the wunderkind Saul Kripke showed up as a Freshman at Harvard, having already had an article accepted for publication in The Journal of Symbolic Logic, the leading professional journal in the field. Saul was a piece of work but there was no denying his brilliance, and Quine treated him as an equal, in what I have always considered a manifestation of real academic class.

In 1960, Quine published what was to become perhaps his most influential book, Word and Object. Saul read it, and made an appointment with Quine to talk about it. When the day of the appointment arrived, Saul stood Quine up. Now, the morés of the Academy have changed in the past half century, and students these days [if I may speak with a crustiness befitting my age] no longer exhibit an appropriate respect for their elders and betters. But in those days, it was unheard of for a student -- any student -- to make an appointme…

Dicionário de Filosofia do Direito

Uma ferramenta extremamente útil para quem estuda filosofia do direito é o "Legal Theory Lexicon" disponível online no blog do filósofo Lawrence Solum. Há atualmente 70 entradas abrangendo termos centrais da filosofia do direito, como, por exemplo, "natureza do direito", "regras primárias e secundárias" e "formalismo", e também termos não propriamente exclusivos da filosofia do direito, mas que muitas vezes aparecem nos artigos e livros dessa área, tais como "metaética", "vaguidade", "necessidade" e "dilema do prisioneiro". As entradas além de serem uma boa e rápida introdução ao termo, oferecem ao final indicações bibliográficas para o aprofundamento.

Um passeio pela Via Láctea

Podemos aqui explorar um pouco a nossa galáxia, a Via Láctea. Boa viagem!