19 de março de 2014

Progresso Moral: Empatia vs. Razão

As palestras TED apresentam uma estreia, um diálogo socrático do qual se retirou este excerto animado (literalmente), em que Steven Pinker defende a empatia como a causa do progresso moral, mas Rebecca Newberger Goldstein consegue convencê-lo de que essa causa é a razão


E porque haveria de ser uma das duas? 

3 comentários:

  1. Muito bom o vídeo, e qual seria se não fosse alguma das duas?

    ResponderEliminar
  2. Os argumentos com que Pinker defende o progresso moral da humanidade são muito interessantes, mas não estou convencido de que sejam suficientes para afirmar cabalmente essa tese. Consequentemente, a discussão entre ele e filósofa, sobre se esse progresso teria vindo pelo desenvolvimento da empatia ou pelo desenvolvimento da razão no ser humano, parece-me prematura, já que a premissa dada para essa discussão não é convincente.

    ResponderEliminar
  3. Os argumentos com que Pinker defende o progresso moral da humanidade são muito interessantes, mas não estou convencido de que sejam suficientes para afirmar cabalmente essa tese. Consequentemente, a discussão entre ele e filósofa, sobre se esse progresso teria vindo pelo desenvolvimento da empatia ou pelo desenvolvimento da razão no ser humano, parece-me prematura, já que a premissa dada para essa discussão não é convincente.

    ResponderEliminar