25 de agosto de 2014

Cálculo ético

 ​Imagem retirada deste vídeo


Normalmente consideramos o sofrimento humano mais importante que o sofrimento dos animais não-humanos.

Mas se tentássemos calcular essa diferença, imaginemos que chegávamos à seguinte conclusão: a vida e o sofrimento humano são mil vezes mais importantes do que a vida e o sofrimento de animais não-humanos.

Quanto a esta relação, 1 para 1000, para não ficarmos entre aquele que diria “quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais” e aquele que diria “não me comparem a ostras, nem que seja a um milhão”, podemos pensar que o 1 pode ser uma pessoa qualquer (um genocida ou um altruísta eficaz) e os 1000 também podem ser quaisquer animais (inclusive as ostras ou todos os animais de estimação que já tivemos ou conhecemos).

Então, caso pensássemos que poderíamos ter um papel activo nessa equação, por cada 1000€ que doássemos para impedir o sofrimento e a morte de um ser humano, não deveríamos também doar pelo menos 1€ para impedir o mesmo relativamente a animais não-humanos?

Se assim fosse, considerando que por ano morrem cerca de 50 milhões de seres humanos (de todo o tipo de doenças, acidentes, etc.) e que por ano são mortos mais de 150 mil milhões de animais não-humanos (só na industria alimentar), portanto o equivalente a 3 mil animais para cada ser humano, não deveríamos então doar 3 vezes mais para causas que defendem os direitos dos animais?

E como seria esse cálculo aplicado aos insectos

23 de agosto de 2014

Deus existe?


Michael Tooley defende que Deus não existe, no livro Conhecimento de Deus, do qual é co-autor, com Alvin Plantinga. Um excerto de um dos capítulos de Tooley está agora disponível na Crítica. Boa leitura!

16 de agosto de 2014

Pensar Outra Vez


O meu livro Pensar Outra Vez: Filosofia, Valor e Verdade, está só hoje com desconto de 70% na Amazon, e apenas na versão Kindle. E está em 5.º lugar no top de vendas. Obrigado a todos os leitores!


1 de agosto de 2014

Directamente agradecido


Acabo de receber a boa nova de que o meu Filosofia em Directo atingiu as 22 mil unidades vendidas, um bonito número redondo. A todos os leitores, o meu muito obrigado -- espero merecer a confiança, e que o livro estimule o pensamento autónomo.

Em Portugal, o livro pode ser comprado em praticamente qualquer livraria, incluindo a FNAC, e também em alguns supermercados; online, pode ser comprado na Wook ou em qualquer outra livraria.

A versão brasileira, Filosofia ao Vivo, já pode finalmente ser comprada na Livraria Cultura; e está disponível em versão Kindle.

Boa leitura!