12 de fevereiro de 2016

Partilha ilegal (e grátis) de conhecimento

"O Conhecimento Liberta" (Imagem retirada daqui)


Será que as vantagens do acesso sem restrições ao conhecimento é uma boa razão para se recorrer à desobediência civil?

Uma investigadora Russa, pensando que sim, tornou acessíveis mais de 48 milhões de artigos científicos na Internet e, mesmo depois da decisão desfavorável do tribunal, continua a recusar-se a fechar o seu site.

Assim, em 2011, a neuro-cientista Alexandra Elbakya, frustrada por não conseguir pagar o acesso aos artigos de que necessitava para a sua investigação, criou esta espécie de Pirate Bay do mundo científico, alegando que todos, independentemente do seu rendimento ou filiação, deveriam ter livre acesso ao conhecimento. O site entretanto tornou-se viral, com centenas de milhares de artigos a serem descarregados diariamente. O site em questão é o Sci-Hub.

Do lado oposto a esta Robin dos Bosques dos tempos modernos estão as editoras que, ao providenciarem uma revisão científica dos artigos e a sua divulgação ‒ o que antes da Internet era crucial à disseminação do conhecimento ‒ alegam que se um investigador quiser ter reconhecimento e construir uma carreira, precisa ainda de publicar neste tipo de revistas científicas.

Mas quando até as universidades começam a ter dificuldade em subscrever estas publicações, Alexandra Elbakya questiona a própria legalidade das editoras por estarem a impedir o livre acesso ao conhecimento.



(Ver mais aqui).

Sem comentários:

Enviar um comentário